Noticias Brasil

Vila Olímpica de Paris 2024 é inaugurada 5 meses antes dos jogos

[ad_1]

A Vila Olímpica de Paris 2024 foi inaugurada cinco meses antes dos jogos. A cerimônia de abertura, nesta quinta-feira (29), contou com a presença do presidente francês, Emmanuel Macron.

A obra começou em 2021 e conta com 82 prédios, 3 mil apartamentos e 7.200 quartos para receber mais de 15 mil atletas durante as Olimpíadas, com 207 delegações, e Paralimpíadas, com 185 comissões. A Vila fica às margens do rio Sena, no subúrbio parisiense. A valor da obra foi estimado em 2 bilhões de euros.

Os jogos acontecerão durante o verão francês cujas temperaturas podem ultrapassar os 40 graus entre julho e agosto. Mesmo assim, a organização construiu unidades sem ar condicionado com a promessa de economizar energia elétrica com redução de emissão de carbono. O COI havia prometido que a edição de 2024 seria a mais sustentável dos jogos. A instituição promete o uso de plástico reciclado na construção das arenas e reaproveitamento da estrutura da Cidade Luz.

Yann Krysinski, diretor de operações do Paris 2024 para a entrega de locais e infraestrutura, disse à Reuters que os edifícios são isolados de forma eficiente e podem manter temperaturas baixas, apesar das ondas de calor.

“Projetamos esses edifícios para que fossem locais confortáveis ​​para se viver no verão. Não precisamos de ar condicionado nesses edifícios porque orientamos as fachadas para que não recebessem muito sol durante o verão”, disse Krysinski. Ele acrescentou que o local usará água subterrânea naturalmente fria para ajudar a controlar o calor sem ar condicionado.

Quarto em um apartamento na Vila Olímpica de Paris / Reuters

 

Em 2025, os apartamentos serão vendidos e a região se tornará um complexo residencial.

Esta é a terceira edição dos jogos na capital francesa. Nos jogos de 1924 foi fundada a primeira Vila Olímpica da história que, na época, recebeu 44 delegações.

A Vila Olímpica de Paris será um complexo residencial em 2025 / VINCI Immobilier / Kreaction

(Com colaboração de Noemie Olive, Ardee Napolitano e Lucien Libert, da Reuters)

Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas



[ad_2]

Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo