Noticias Bahia

SDR reúne empresas fornecedoras de alimentos para discutir inserção de produtos da agricultura familiar em unidades de saúde do Estado

[ad_1]

A comercialização de produtos da agricultura familiar para hospitais da rede estadual de saúde voltou a ser pauta entre as Secretarias de Desenvolvimento Rural (SDR) e Saúde (Sesab) e empresas fornecedoras de alimentos. Na manhã desta terça-feira (5), o titular da SDR, Osni Cardoso, esteve com representantes da Lemos Passos, Chalé Refeições e Nova Cozinha, apresentando o catálogo de produtos beneficiados por famílias agricultoras dos quatro cantos do Estado.

Atualmente, a Bahia possui mais de 6 mil produtos certificados com o selo da agricultura familiar, que oferece aos consumidores a garantia de que estão adquirindo uma produção livre de agrotóxicos. Assim, baseada nas relações de comércio justo e solidário e de respeito à natureza e as relações sociais.

Foto: Divulgação/SDR

“A agricultura familiar da Bahia tem um nível de organização suficiente para alcançar diversos mercados. Recentemente, exportamos toneladas de produtos para a Europa. Agora, estamos aqui buscando novos parceiros e destinos para o escoamento do que é plantado, colhido e beneficiado no campo. Agricultura familiar tem tudo a ver com saúde e cuidado. Estamos animados e esperançosos com essa nova parceria, torcendo para que dê tudo certo”, explicou Osni Cardoso.

Feijão, café, farinha, flocão de milho, aipim e polpa de frutas são alguns dos alimentos mais procurados pelos fornecedores. Segundo Joaquim Sereno, da empresa Nova Cozinha, hoje, ele trabalha com aipim e inhame da agricultura familiar: “e, com certeza, tenho interesse em expandir. Buscamos a qualidade dos produtos e tentar ajudar o agricultor”.

Foto: Divulgação/SDR

Para Reinaldo Brás, assistente de compras da Chalé Refeições, a aquisição é uma forma de garantir a permanência de famílias no campo. “As metrópoles hoje não comportam mais tanta gente vindo do interior. Então, a gente ajuda a pessoa a permanecer no seu local de origem. Além disso, alguns contratos hoje, não só do Governo do Estado, mas, também, do Governo Federal, orientam a estar comprando 30% da agricultura familiar. Já fazemos aquisição de alguns produtos como farinha e hortifrútis”.

A reunião culminou numa visita ao Centro de Distribuição de produtos da agricultura familiar, localizado em Itapuã, e contou com a presença da Superintendência da Agricultura Familiar (Suaf/SDR), Voluntárias Sociais e União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes).

Fonte: Ascom/SDR

[ad_2]
Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo