Noticias Brasil

“Queria nunca ter feito este filme“, diz vencedor do 1º Oscar da Ucrânia com “20 Dias em Mariupol“

[ad_1]

O diretor “20 Dias em Mariupol”, Mstyslav Chernov, fez um discurso comovente ao receber seu prêmio de melhor documentário, o primeiro Oscar da Ucrânia, neste domingo (10).

O filme de Chernov documenta seu tempo como videojornalista cobrindo as primeiras três semanas do cerco russo à cidade ucraniana.

“Provavelmente serei o primeiro diretor neste palco a dizer que gostaria de nunca ter feito este filme”, disse ele. “Gostaria de poder trocar isto com a Rússia nunca atacando a Ucrânia, nunca ocupando as nossas cidades… mas não posso mudar a história. Não posso mudar o passado.”

20 Dias em Mariupol / Divulgação

“Mas todos nós, juntos, vocês, algumas das pessoas mais talentosas do mundo, podemos garantir que os registros da história sejam corrigidos e que a verdade prevalecerá e que o povo de Mariupol e aqueles que deram suas vidas nunca serão esquecidos. Porque o cinema forma memórias. E as memórias formam a história”, disse ele enquanto o público o aplaudia de pé.

“Desejo dar todo o reconhecimento ao fato de a Rússia não ter matado dezenas de milhares dos meus concidadãos ucranianos. Desejo que libertem todos os reféns, todos os soldados que protegem as suas terras, todos os civis que estão agora nas suas prisões.”

Outros indicados na categoria foram “Bobi Wine: O Presidente do Povo”, “A Memória Eterna”, “Quatro Filhas” e “Para Matar um Tigre”.

Confira os ganhadores de cada categoria.

[ad_2]

Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo