Noticias Brasil

Botafogo goleia Aurora e segue na Libertadores para encarar Red Bull Bragantino

[ad_1]

Após o susto no jogo de ida, o Botafogo está classificado para a terceira fase da Libertadores. O time carioca goleou o Aurora-BOL, no Nilton Santos, por 6 a 0, e vai encarar o Red Bull Bragantino.

O duelo brasileiro definirá qual dos dois segue para a fase de grupos da Libertadores 2024. O primeiro jogo será no Rio de Janeiro, e a volta em Bragança Paulista, com datas previstas para 6 e 13 de março.

Ligado desde o começo, o Botafogo abriu 3 a 0 ainda no primeiro tempo, com gols dos três atacantes: Júnior Santos, Tiquinho Soares e Savarino. Na etapa final, Júnior Santos marcou outras três vezes.

Como o primeiro jogo, na altitude de Cochabamba, terminou em 1 a 1, o placar agregado da eliminatória ficou 7 a 1 para o Botafogo.

Júnior Santos abre o placar

O Botafogo aliviou a tensão no Nilton Santos logo aos três minutos. Aproveitando a desorganização defensiva do rival após escanteio do Aurora, Eduardo lançou Tiquinho Soares.

O camisa 9 invadiu a área e rolou para Savarino, que furou. Júnior Santos, que vinha logo atrás, não desperdiçou: 1 a 0 para o Alvinegro!

Tiquinho Soares desencanta

Após o gol, o time de Fábio Matias aumentou a intensidade e a diferença técnica entre os times ficou clara. Mais intenso e com maior qualidade, a equipe de Fábio Matias teve o domínio do jogo e não demorou a ampliar a vantagem. Aos sete, Savarino chegou a marcar, mas estava em posição de impedimento no lance.

Aos 15, Tiquinho Soares fez o pivô, abriu para Damián Suárez e foi para a área receber o cruzamento do uruguaio. Akologo defendeu a primeira finalização, mas o camisa 9 aproveitou o rebote para encerrar um jejum de seis partidas sem marcar: 2 a 0 e muitos aplausos para o atacante do Botafogo no Nilton Santos.

3 a 0 antes do intervalo

O Aurora não mostrou-se capaz de defender com eficiência e passou a apelar para as faltas. Foram 14 antes do intervalo, com três cartões amarelos. Ofensivamente, o time boliviano até levou perigo ao gol de Gatito Fernández, aproveitando os vacilos da marcação alvinegra na entrada da área. O paraguaio foi bem quando exigido.

Já nos acréscimos, Eduardo e Savarino voltaram a mostrar entrosamento em campo. A tabelinha terminou com o atacante venezuelano finalizando cruzado, no ângulo de Akalogo, que nada pôde fazer para impedir o terceiro gol do Botafogo: vitória e classificação encaminhada antes do intervalo.

Não perca as contas: 6 a 0

A resistência do Aurora foi ainda menor na segunda etapa. Foram inúmeras oportunidades criadas pelo Botafogo, que desperdiçou várias chances, mas encontrou o caminho do gol com Júnior Santos e contribuição luxuosa de Tiquinho Soares. Aos sete, o camisa 9 se livrou de vários marcadores e deixou fácil para o camisa 11: 4 a 0!

Aos 23, o cenário se repetiu, com Tiquinho invadindo a área e tocando na saída de Akologo. Júnior Santos, praticamente na linha de fundo, só teve o trabalho de colocar a bola na direção do gol: 5 a 0. Hugo, Tiquinho, Savarino… Todos tiveram oportunidades de ampliar, mas a noite era mesmo de Júnior Santos.

Aos 36, poucos minutos depois de substituir Tiquinho Soares, Janderson foi lançado e ficou cara a cara com Akologo, que defendeu o chute cruzado. No rebote, lá estava ele, Júnior Santos, para empurrar a bola para as redes pela quarta vez na partida e decretar o placar final no Nilton Santos: 6 a 0.

Botafogo 6 x 0 Aurora

Botafogo: Gatito Fernández; Damián Suárez (Mateo Ponte), Halter, Alexander Barboza (Kauê) e Hugo; Danilo Barbosa, Tchê Tchê (Gregore) e Eduardo (Diego Hernández); Savarino, Júnior Santos e Tiquinho Soares (Janderson) – Técnico: Fábio Matias.

Aurora: Akologo; Robles (Cabral), Luis Barboza e Amarilla; Didi Torrico (Darío Torrico), Michelli (Troncoso), Alaníz e Jair Torrico; Reinoso (Bustamante), Blanco e Serginho (Sejas) – Técnico: Diego Soria.

Gols: Júnior Santos (3’/1ºT, 7’/2ºT, 24’/2ºT e 36’/2ºT), Tiquinho Soares (15’/1ºT), Savarino (47’/1ºT), do Botafogo

Cartão amarelo: Alexander Barboza e Damián Suárez (BOT); Robles, Michelli, Blanco, Luis Barboza e Alaníz (AUR)

Cartão vermelho: Não houve.

Renda e público: R$ 740,697,00 / 20.425 pagantes / 21.917 presentes

Motivo: Jogo de volta da segunda fase preliminar da Libertadores.

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ).

Data e hora: 28 de fevereiro de 2024, às 21h30 (de Brasília).

Árbitro: Jesús Valenzuela (VEN).

Assistentes: Jorge Urrego (VEN) e Tulio Moreno (VEN).

Árbitro de vídeo: Juan Soto (VEN).

Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

[ad_2]
Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo