Noticias Bahia

Bahia lidera exportações do agro no Nordeste em janeiro

[ad_1]

A Bahia demonstrou sua força no agronegócio em janeiro de 2024, liderando as exportações brasileiras do setor no Nordeste, com um total de US$ 521,4 milhões. Este valor representa um aumento expressivo de 56% nas vendas externas do estado em comparação com o mesmo período do ano anterior, segundo dados do sistema Agrostat, do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).

O complexo soja foi o grande destaque na Bahia, sendo responsável por mais da metade (50,4%) de todas as exportações do agronegócio do estado, totalizando US$ 263 milhões. Em seguida, destacam-se as vendas do setor de produtos florestais, com US$ 120,6 milhões, e fibras e produtos têxteis, que somaram US$ 66,4 milhões.

Para o secretário Wallison Tum, titular da Secretaria da Agricultura da Bahia (Seagri), esses dados revelam o quão robusto e diversificado é o setor agropecuário baiano. “Lideramos as exportações, no cenário regional, em diferentes setores do agronegócio, demonstrando que a Bahia é um terreno fértil para investidores e de diferentes nichos agrícolas e estamos trabalhando para diversificar ainda mais nossa matriz”.

No Nordeste brasileiro, as exportações do agronegócio alcançaram US$ 967,7 milhões em janeiro de 2024. Os principais setores foram o complexo soja (US$ 332,2 mi), produtos florestais (US$ 193,2 mi) e complexo sucroalcooleiro (US$ 130,5 mi). Além da Bahia, os estados que mais se destacaram foram Maranhão (US$ 152,5 mi) e Alagoas (US$ 62,9 mi).

No cenário nacional, as exportações de produtos do agronegócio atingiram um valor recorde para o mês de janeiro, totalizando US$ 11,72 bilhões em 2024. Isso representa uma alta de 14,8%, equivalente a um incremento de US$ 1,51 bilhão em relação a janeiro de 2023.

Em 2023, as exportações brasileiras do agronegócio atingiram um recorde de US$ 166,49 bilhões, um aumento de 4,8% em comparação a 2022. Isso representa um aumento de US$ 7,62 bilhões. Com isso, o agronegócio foi responsável por quase metade (49%) da pauta exportadora total brasileira em 2023. No ano anterior, a participação foi de 47,5%.

Fonte: Ascom/Seagri

[ad_2]

Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo