Noticias Bahia

Bahia apresenta resultados excelentes no Profisco II, destaca missão de supervisão do BID

[ad_1]

O Profisco II envolve uma série de projetos de modernização da gestão fiscal, que devem manter o fisco da Bahia entre os líderes nacionais em desenvolvimento tecnológico e contemplam as áreas de gestão fazendária e transparência fiscal, administração tributária e contencioso fiscal e ainda administração financeira e controle do gasto público.

O contrato da segunda etapa do programa foi assinado em abril de 2022 pela Sefaz-Ba e pelo BID, com um prazo de cinco anos para ser concluído. Os recursos previstos somam US$ 44,5 milhões. Destes, US$ 40 milhões correspondem a financiamento do BID e US$ 4,5 milhões de contrapartida do Estado.

De acordo com Renata Café, o BID disponibilizou para a atual missão uma equipe altamente capacitada com o objetivo de fazer todos os refinamentos necessários, de forma que a execução dos projetos ocorra de uma maneira mais fluida. “Essa é a nossa missão, atender à agenda prioritária que é absolutamente essencial para o Estado da Bahia”.

Equilíbrio fiscal

Na reunião de abertura realizada na sede da Sefaz-Ba, o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório, ressaltou que o Profisco vem contribuindo de forma significativa para a manutenção do equilíbrio fiscal do estado. “A Bahia passou por momentos muito difíceis, mas ainda assim conseguimos cumprir nossas metas. Obtivemos nota máxima da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) para a Capacidade de Pagamento, a Capag A, e ainda somos por nove anos seguidos um dos estados que mais investem no país, atrás apenas de São Paulo”.

Segundo Vitório, isso se deve ao grande esforço desenvolvido pela equipe da Sefaz-Ba, à orientação de lideranças políticas como o governador Jerônimo Rodrigues e os ex-governadores Rui Costa e Jaques Wagner e também à reestruturação que os recursos do BID, por meio dos Profiscos I e II, têm ajudado a promover nas diversas áreas da Fazenda Estadual.

“Têm sido anos extremamente exitosos. Instituímos os pilares para a estruturação fiscal que hoje existe aqui, por meio de ferramentas modernas para potencializar a atuação do fisco, combater a sonegação de forma efetiva e elevar a arrecadação. Outro marco importante foi a criação da Coordenação de Qualidade do Gasto Público, fundamental para o controle de gastos em todo o Estado”.

Agenda da missão

O assessor de Planejamento e Gestão da Sefaz-Ba, Sizenando Gonzaga, fez uma breve apresentação sobre os resultados do programa. Ele fez uma explanação sobre os avanços na execução do projeto em 2023 e a atualização das principais aquisições e contratações, demonstrou que os acordos da revisão da carteira com a Secretaria do Tesouro Nacional e o BID estão sendo cumpridos e detalhou uma programação do projeto e dos desafios para 2024.

Integram a lista de produtos do Profisco II iniciativas como ampliação dos sistemas de malha fiscal, modernização do sistema de IPVA e de ITD, renovação do parque tecnológico e de segurança de TIC, aperfeiçoamento do Portal da Transparência e do Controle Interno, novas funcionalidades para o Sistema Integrado de Planejamento, Contabilidade e Finanças do Estado da Bahia (Fiplan), modernização das inspetorias e postos fiscais, capacitação dos servidores do fisco, entre outros.

Participantes

A missão do BID inclui, além de Renata Café, a especialista Financeira Ana Carolina Azevedo, o especialista em Aquisições David Salazar e as consultoras Soraya Naffah e Lilia Dobbin.

Pela Secretaria da Fazenda, também participaram da abertura da missão o subsecretário da Fazenda, João Aslan, os superintendentes de Administração Tributária, José Luiz Souza, de Desenvolvimento da Gestão Fazendária, Félix Mascarenhas e de Administração Financeira, Humberto Novais (SAF), além do diretor Geral da Sefaz-Ba, Roberto Lerner, e do auditor Geral do Estado, Luís Augusto Rocha.

Pela Assessoria de Planejamento e Gestão (APG), participaram, além do assessor Sizenando Gonzaga, o coordenador de Modernização, Ricardo Gonzalez, a coordenadora de Planejamento e Orçamento, Ângela Aslan, o coordenador Gestão Organizacional e de TIC, Rommel Araújo, e o coordenador Administrativo Financeiro, Raphael Soares Junior.

Participaram ainda a secretária executiva de Parcerias Público-Privadas (PPP), Ananda Lage, os diretores de Produção de Informações, Jadson Bitencourt, e de Tecnologia da Informação, Hélio Queiroz, e o gerente de Planejamento e Governança de Tecnologia da Informação, Ednilson Gimenes Rosa.

Fonte: Ascom/Sefaz-BA

[ad_2]

Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo