Noticias Brasil

Atlético-MG sobe o tom e chama árbitro que expulsou Hulk de mentiroso

[ad_1]

A goleada sofrida frente ao Palmeiras nesta segunda-feira (17) teve desdobramentos no Atlético-MG. O revés por 4 a 0, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, ainda põe em evidência o árbitro Rodrigo José Pereira de Lima. Ele expulsou o atacante Hulk aos 30 minutos do primeiro tempo e despertou a ira dos alvinegros aos distribuir vários outros cartões ao longo da partida. Foram dois vermelhos (Hulk e Paulinho) e outros quatro amarelos.

 

Nesta terça-feira (18), o clube usou os perfis nas redes sociais para mostrar a dublagem do lance em que o camisa 7 acabou tomando dois amarelos em seis segundos. Na postagem, afirmou que o árbitro “faltou com a verdade na súmula” e ainda inseriu um sobrenome bem conhecido a ele.

O Atlético-MG se referiu ao juiz como “Sr. Rodrigo “Wright” Pereira de lima”, fazendo referência a José Roberto Wright, ex-árbitro que se envolveu em várias polêmicas na década de 1980. Ele se tornou um dos maiores algozes dos atleticanos.

Em jogo decisivo contra o Flamengo nas Copa Libertadores de 1981, Wright expulsou cinco jogadores do Atlético-MG no duelo disputado no Serra Dourada, em Goiânia. O clube carioca avançou para a semifinal do torneio continental, do qual se tornaria campeão.

Na ocasião, o árbitro deu cartão vermelho para Reinaldo após falta em Zico. Minutos depois, Chicão, Éder Aleixo, Palhinha e João Leite também excluídos posteriormente por reclamações.

Súmula de Rodrigo José Pereira de Lima

Na súmula do duelo Atlético-MG x Palmeiras, o árbitro Rodrigo José Pereira de Lima (Fifa-PE) justificou os dois cartões amarelos aplicados a Hulk.

De acordo com o documento oficial do jogo, divulgado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o árbitro relatou na súmula que, aos 31 minutos do primeiro tempo, Hulk recebeu o primeiro cartão amarelo após dizer “Apita logo, c…”.

Já com relação ao segundo amarelo e, consequentemente, o cartão vermelho, Rodrigo José Pereira de Lima relatou que o camisa 7 do Galo o questionou sobre o motivo do cartão e que Hulk ainda o “empurrou com o dedo indicador de forma ofensiva”.

Aos 31 minutos do primeiro tempo, expulsei do campo de jogo com a aplicação do segundo cartão amarelo o sr. Givanildo Vieira Souza, n° 07 da equipe do Atlético Mineiro Saf, após receber cartão amarelo por reclamação, o mesmo partiu em minha direção de maneira acintosa, ficando face a face comigo e gritando de forma desrespeitosa as seguintes palavras: ‘Me diz o porquê do cartão, me diz o porquê’. Após ter sido expulso o mesmo empurra meu rosto com o dedo indicador de forma ofensiva e se negando a sair do campo de jogo. Quando o jogador decidiu deixar o campo de jogo proferiu a seguinte frase em direção ao árbitro: ‘Filho da p…’ com isso a partida ficou paralisada por 03 minutos”.

Ao deixar o campo de jogo, Hulk se dirigiu a uma das câmeras posicionadas no campo de jogo e questionou a decisão da arbitragem.

“Você está gravando? Pergunta por que eu tomei o primeiro amarelo e ele me deu o segundo. Já é a segunda vez que ele me expulsa. Eu coloquei a mão para trás e perguntei por que ele me deu amarelo. Agora, pode pegar câmeras, áudio, tudo. Isso é demais. Isso é impossível”, gritou o atacante.

Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas



[ad_2]

Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo