Blog

A Levada do Encantarte agita na Lavagem do Beco, em Itabuna

[ad_1]

Egnaldo França, fundador do Encantarte, será homenageado no desfile

Desde a sua criação, há 23 anos, o Bloco Afro Encantarte marcou presença em todos os carnavais de Itabuna. E em 2024 não será diferente, o bloco estará na 43ª Lavagem do Beco do Fuxico com todas as suas cores, sons e alegria, exaltando a beleza negra, celebrando a ancestralidade e resistindo para existir. “Quando o Encantarte chega, todos sabem que é o povo do Maria Pinheiro, é a arte do morro  ocupando o Centro e reivindicando seu lugar na cidade, muitas vezes negado ou dificultado”, ressalta Rafael de Souza, produtor, percussionista, ator e bailarino do bloco.

A percussão e a dança contagiantes do Encantarte vão desfilar na Lavagem do Beco no sábado (02), com concentração a partir das 15 horas na Praça da Catedral. O bloco tem apoio financeiro da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) e institucional da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult) e Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), por meio do Programa Ouro Negro.

Encantarte sempre dá show de beleza e tradição na Lavagem do Beco

Tema e Rainha Negra

Este ano, o Encantarte segue sua tradição de homenagear importantes comunidades e personalidades negras, trazendo como tema “Egnaldo França, o menino que subiu correndo a ladeira”, uma reverência ao único membro fundador do Afro Encantarte que permanece até hoje no projeto. O tributo reconhece as contribuições de Egnaldo França para a cidade de Itabuna como  multiartista, escritor, historiador, professor, especialista em gestão cultural, mestre em relações étnico-raciais, capoeirista e agente comunitário de saúde. A presidente da Associação Afro Encantarte, Jaqueline de Paula, defende que “precisamos homenagear as pessoas enquanto elas ainda estão aqui, para que vejam o que elas representam para outras pessoas”.

Outra tradição do grupo é a escolha da Rainha Negra do Encantarte, que simboliza a beleza, o protagonismo e o engajamento da mulher negra. Levando em consideração critérios como conhecimento nas questões étnico-raciais, estética de matriz africana e a performance na dança, o júri escolheu Êmile França como a rainha de 2024. Ela é estudante de Ciências Econômicas da UESC, percussionista e integrante do corpo de baile do Encantarte. Para o folião, é só esperar toda essa beleza e riqueza cultural do Bloco Afro Encantarte passar!

[ad_2]

Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo