target="_blank"
Itabuna

43ª Lavagem do Beco do Fuxico teve a valorização do povo e da identidade cultural como fonte de renda

“Se não fosse esta festa, a gente não tinha latinhas que para muitos é mais uma renda, mas para mim é sobrevivência. Por isso, agradeço ao prefeito Augusto Castro pela realização da Lavagem do Beco do Fuxico”. A fala é da dona de casa Marizete da Silva, catadora de latinhas e recicláveis há 19 anos e moradora da Nova Califórnia.

Ela foi uma das pessoas que se dedicou a catar latinhas durante a festa que também teve a participação de integrantes da Associação dos Agentes Ambientais e Catadores de Materiais Reutilizáveis e Recicláveis de Itabuna (AACRRI). Nos dois dias da festa, eles promovem o Recicla Folia com o tema “O Planeta é nosso maior Bloco, vamos cuidar para preservar”.

A valorização da identidade cultural como forma de geração de renda foi protagonista da 43ª Lavagem do Beco do Fuxico. Ao longo do circuito, enquanto, muitas pessoas pulavam,as com mãos ágeis algumas recolhiam latas de bebidas e garrafas plásticas do chão enquanto outros comercializavam alimentos e bebidas, sem contar com as movimentações prévias do comércio com foliões correndo para comprar fantasias e roupa especial para a festa fazendo girar a economia.
A tradicional festa da Lavagem do Beco do Fuxico exibe a forma orgânica da identidade cultural da cidade que mistura beleza, musicalidade, alegria e a oportunidade de gerar mais renda para as famílias e para o município.

O prefeito Augusto Castro (PSD) enfatizou que a valorização da identidade cultural de Itabuna é muito importante. “A Lavagem do Beco do Fuxico é uma grandiosa tradição e para nossa gestão é um motivo de alegria poder compartilhar esse momento com o povo na rua, feliz e criando oportunidade de renda para todos”, afirmou.

O presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), Aldo Rebouças, destacou que a 43ª do Beco do Fuxico é uma realização do povo para o povo. “O povo veio às ruas, os blocos tiveram incentivo, através de uma Lei sancionada pelo prefeito Augusto Castro com aporte financeiro de R$ 20 mil para os blocos tradicionais reconhecendo sua importância. Essa foi a única gestão que realmente deu dignidade, apoio e valorização para que a tradição se mantenha viva e se perpetue”, afirmou.

“Hoje estamos aqui fomentando a cultura, apoiando os ambulantes e a economia crescendo, o que nos deixa felizes porque se vê que a população está mais feliz”, acrescentou Aldo Rebouças, que ressaltou ainda que essa foi uma determinação do prefeito Augusto Castro (PSD).

O reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Alessandro Santana marcou presença na festa e evidenciou que a Lavagem do Beco do Fuxico é um importante popular e elemento de resgate da tradição e da cultura grapiúna. É também uma fonte de renda para muita gente. “A festa, além de resgatar a tradição da cultura de Itabuna, gera renda. É também momento de muita alegria e de respeito à diversidade”, declarou.

 

 

Legenda: Pai Gildo e as baianos abrem a43ª Lavagem do Beco do Fuxico. – Fotos Ascom

Legenda: Atabaques e tambores fizeram o som da abertura da 43ª Lavagem do Beco do Fuxico. Fotos Ascom

Legenda: Muitas bandinhas com conjuntos de sopro abrilhantaram a 43 Lavagem do Beco do Fuxico. Fotos Ascom.

Legenda: Bloco Casados I…responsáveis na 43 Lavagem do Beco do Fuxico. Fotos Ascom.

Legenda: Prefeito Augusto Castro prestigiou a festa da 43 Lavagem do Beco do Fuxico. Fotos Roberto Santos

Legenda: Prefeito Augusto Castro prestigiou a festa da 43 Lavagem do Beco do Fuxico. Fotos Roberto Santos

Legenda: Secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia, Davidson Magalhães, primeira-dama Andrea Castro e o prefeito Augusto Castro – Fotos Ascom.


Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo